segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Artists UNITE!/ Artistas unam-se!


Artists UNITE Artistas Unam-se!

English version below!!
Fala galera!
Esse post é sério, estamos vivendo momentos decisivos que vão marcar a nossa geração e como as próximas gerações de artistas serão tratados e respeitados. As demissões em massa, os contratos totalmente desfavoráveis e a mais valia comendo solta, estão criando um abismo e nos levando, literalmente à senzala.
Hoje não há praticamente filmes que não utilizem o CG para trabalhar algum cenário, personagens, props ou até mesmo personagens principais. Era de se imaginar um mundo tranquilo, com empregos estáveis e rentáveis. Gente de bem crescendo e criando estruturas mais fortes de gerência e trabalho.
Essa é a realidade sim dos quem comandam as empresas e de quem produz e recebe os dividendos, porém essa é só uma miragem para os artistas, que estão por trás desse maravilhoso, rentável e bem sucedido negócio.
Era de se esperar que Hollywood apoiasse e lutasse lado a lado com os artistas que fazem os seus filmes acontecerem, porém não é essa a mensagem que a indústria passou na noite do Oscar. Calando tão agressivamente os vencedores de VFX da noite, a indústria disse com todas as letras, “nós não nos importamos”.
Aqui precisamos fazer uma mea culpa e entender que nós também somos responsáveis pelo o que está acontecendo.  Os artistas foram abrindo mão de seus direitos, lentamente, sem perceber. Fomos deixando cair os direitos de classe em prol de um “sonho” de uma realização. Começamos a prostituir nosso mercado trabalhando por valores abaixo do mercado, trabalhando por horas a fio, de madrugada, nos fins de semana. Sem receber, em alguns casos, o que seria o justo ou às vezes nem receber um trocado.
Fomos aceitando essa posição, voltando a ser submetido a condições absurdas em prol de um sonho que na verdade era o lucro de outras pessoas, que usam a ideia do “sonho do artista” para ganhar cada vez mais e dividir cada vez menos. E fomos aceitando porque o mercado deu a falsa sensação de estabilidade, de segurança. Achávamos que estávamos protegidos dos perigos, que as companhias estavam nos protegendo. Mas as companhias, não todas é claro, prezam mais pelo lucro a qualquer preço do que pelo lucro consciente em que todos ganham um pouco, o famoso mais mais.
E assim fomos deteriorando o nosso mercado, deixando irmãos e irmãs caindo pelo chão e pensando, “ah que pena, que coisa triste... mas se eu fizer alguma coisa posso perder meu emprego.” Notícia fresquinha, o seu emprego sumiu! O tapete foi puxado, estamos caindo um a um e o pior, sem nos darmos as mãos.
Esse é o grande problema da nossa geração, nos transformamos em medrosos, achando que somos a parte fraca da história, quando na verdade, sem nós, os artistas, 98% dos filmes atuais de Hollywood não seriam produzidos. Nós temos a força, mas não sozinhos. Nossa força vem da união. Vem de sairmos da nossa cada vez menor zona de conforto e lutar lado a lado daqueles que já caíram. É hora de sair das mesas e lutar por um sindicado forte, por leis trabalhistas que protejam os artistas e que o respeito seja parte fundamental dos negócios.
Não somos inimigos dos estúdios, somos parceiros, somos como simbiontes que juntos produzem algo que nenhuma das partes, sozinha, conseguiria fazer.  Somos aqueles que fazem de uma boa ideia virar um grande filme, por isso exigimos só o que é digno.
Parece impossível? Difícil demais? Se olharmos um pouco mais para trás, vamos ver, em 1941, um grande protesto na Disney que impediu a continuação de todas as produções, já que os artistas entraram em greve. O que fazer? Colocar gente de negócios para animar/render/modelar/finalizar? Impossível... a negociação começa quando os dois lados conhecem o seu poder. Hoje, infelizmente só um lado conhece o seu poder. Artistas, Uni-vos!

Hey guys!
This post is a serious one, we are living in decisive moments that will mark our generation and how the next generation of artists will be treated and respected. The layoffs, unfavorable contracts totally and the loss of rights are creating a gap and are taking us literally to the slave quarters.
Today there are virtually no films that do not use CG to bring up to life some background, characters, props or even main characters. One would imagine a peaceful world, with stable and profitable jobs. Good people growing stronger and creating management structures and work that allows them to have a great life.
That's the reality for those who drives company which produces and receives dividends, but this is only a mirage for the artists, who are behind this wonderful, profitable and successful business.
It was expected that Hollywood would support and fight side by side with the artists who makes their films happen, but that is not the message that the industry has on the Oscar’s night. Aggressively silencing VFX winners of the night, the industry said in so many words, "we do not care."
Now, we need to do a mea culpa and understand that we are also responsible for what is happening. The artists were giving up their rights slowly, without realizing it. We were dropping the class of rights in favor of a "dream" of an accomplishment. We started prostituting our market by working below market values, working for hours in the early morning and on weekends. Without receiving, in some cases, what  it would be fair or sometimes not receive a exchanged at all.
We accept that position, returning to be subjected to unreasonable conditions on behalf of a dream that was actually the profit of others, using the idea of ​​the "artist's dream" to earn more and share less and less. And we accept as the market gave a false sense of stability, security. We thought we were protected from the dangers that the companies were protecting us. But the companies, not all of course, care most for profit at any cost than by profit-conscious that everyone wins a little, the most famous win win system.
And so we witness our deteriorating market, leaving brothers and sisters falling on the floor and thinking, "oh what a shame, what a sad thing ... but if I do something I might lose my job. "Fresh News”, your job is gone! The rug was pulled we're falling one by one and worse, without holding hands.
This is the great problem of our generation, we become fearful, thinking that we are the weak link of the story, when in fact, without us, the artists, 98% of current Hollywood movies would not be produced. We have the strength, but not alone. Our strength comes from the union. We need to go out of our shrinking comfort zone and fight side by side with those who have fallen. It is time to leave the tables and fight for a strong syndicate,  by labor laws that protect artists and bring back the respect as a fundamental part of business.
We are not enemies of the studios, we are partners, we are as symbionts that together produce something that neither party alone could do. We are the ones who make a good idea to turn into a great movie, so we demand only what is worthy.
Sounds impossible? Too hard? If we look a little further back, let's see, in 1941, a large protest at Disney’s gates that prevented the continuation of all productions, since the artists went on strike. What to do? Putting business people to animate / render / model / finish? Impossible ... negotiation begins when both sides know their power. Today, unfortunately only one side knows its power. Artists, Unite!

3 comentários:

Zica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmem Neves disse...

Muito bom o texto, infelizmente não só em Hollywood que os artistas são desunidos, pacatos e conformados, a sensibilidade as vezes nos faz não enxergar.