quinta-feira, 16 de abril de 2009

Pateta é sempre mágico de se ver!

Galera dêem uma olhada na aula de animação que é esse curta...
É fantástico ver como os conceitos de animação são assimilados,
explorados e extrapolados pra criar uma animação como essa.
Parem para analisar a questão de timing e spacing na cena em que
ele está cochilando no trem, como um bom timing faz com que uma 
cena simples e básica se transforme num momento de risada 
instantânea para a audiência!
Notem que nesse tipo de animação, o mais importante era, a cada
cena, impactar o espectador para que a todo momento a risada viesse a tona.
Um detalhe importante a ser visto é que no decorrer do curta, há varios climax,
o que faz com que você leve a animação a ter varios recomeços, marcados
sempre por cenas lentas e de pouco impacto, nas cenas seguintes se constroe
a evolução daquela mini historia, crescendo no ritmo e na intensidade das gags,
até que se chega no climax, uma cena super aguda e extrema. como no momento
em que o medidor de ondas cerebrais explode.
As cenas na sequencia desse mini climax recomeçam a construção de mais um
mini climax, iniciando com cenas lentas e menos empolgantes que servem de 
descanço emocional e apresenta ao telespectador uma nova narrativa. 
Nossa deu pra entender?! Bom acho que se vocês assistirem umas 
trocentas vezes vai dar pra entender!

Um comentário:

Lucas "Spider" disse...

hahahahaha

Caramba, Pateta sempre vai ser bom.

A animação realmente muito bem trabalhada. E o sentimento representa tudo que sentimos quando estamos sem sono, tipo eu agora hahahahahaha Tudo irrita nessa hora, até o fato de se irritar com tudo.