terça-feira, 9 de agosto de 2011

Para pensar um pouco / Think about it

Fala Galera!
Achei uma comparação de uma sequencia do filme Furia de Titãs antigo com o novo. A sequencia é do confronto com a Medusa. E enquanto eu via, algo me ocorreu. Entendi porque os filmes mais antigos geralmente são melhores do que as refilmagens. E não é por conta do saudosismo ou porque eu tô ficando velho e defendo coisas do passado! Comparando as duas versões me deparei com dois filmes bem diferentes. O novo tem toda a dinâmica do 3D rolando solto, medusa corre pra lá e pra cá mais loca que cachorro loco! Já no antigo os movimentos meio estranhos de uma animação meio estranha, que vende muito na cara que não é real e beira o tosco hoje em dia. Depois dessas comparações obvias, a gente continua assistindo e percebe que a medusa do filme antigo deixa de parecer tão tosca, enquanto a medusa do filme novo aparece tantas vezes que vai deixando o mistério e o suspense de lado. ARÁ! (não sei escrever essa onomatopéia). SUSPENSE. É isso que me deixa ligado no filme antigo, tudo na penumbra, tudo muito lento, muitas trocas de olhar, expectativa a mil. No novo é tudo ação, movimentos eloquentes, camera correndo pra todo lado e o grande lançe é que sem a tensão, poderiamos colocar um leão, um Dodô, um Elefante, um minotauro, um papai noel que faria o mesmo efeito correndo atrás do mocinho do filme. Agora trabalhar na penumbra, lento, devagar, esperando aquele único golpe ah meu amigo é alí que mora a sacada.
Acho que a maneira de se contar uma história se rendeu aos efeitos especiais, quando na verdade os efeitos deveriam enaltecer a história.
É lógico que é muuuuuito mais legal ver o Kraken novo do que o Krakinho antigo, aí era limitação mesmo. Na cena do Kraken o cinema agradece ao surgimento da animação em 3D.
O cara não deixou o embed liberado então vai o link mesmo!
Abraços,

Hey guys, this is a very curious post, I was wandering at youtube when I saw this comparison between the old and the new Clash of Titan, and I found it very instructive. The coolest thing I noticed here was that even though the effects from the old one seems corny and old fashion there was something there that shows a huge lack at the new one. And the way I see the lack of good prop/monster production made the director and the creative team more sharp with damatic, slower and intense shots. The drama flows real nice and solid in the old version while in the new one its just a piece of action scene. Nothing new, just a monster chasing around the good guy.
No embed guys, sorry
Cheers,

http://www.youtube.com/watch?v=Hg5TZqJvG6M&feature=related 

2 comentários:

Jorge Zagatto Neto disse...

Com certeza, concordo com esse lance da sequência da medusa,
Quando eu assisti o novo filme, a primeira coisa que eu fiquei triste foi porque contaram muito menos história do que no antigo. Deixaram de explorar a história como poderiam, eu achei que veria a coruja, o abutre gigante... no mínimo o pegasus sendo domado (que seria uma cena muito louca) apesar de que gostei do lance dele ser preto. E o filme não me pareceu tão profundo como o antigo. No primeiro, Perseu fazia tudo por amor, por um sentimento nobre... nesse novo ele é movido por vingança e não me parece que o arco dramático do personagem evolui nas mesmas proporções do antigo.
Mas realmente, o kraken novo é impagável.

[ AL//S+NS ] disse...

Interessante nessa comparação e perceber também o quanto o recurso que se tem em mãos influência diretamente na direção. O triste é ver que hj a tecnologia tem levado a direção para caminhos que não enriquece o filme com suas possibilidades, do ponto de vista criativo.